Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Plantão

Plantão

HempMeds® Brasil e ANUC promovem Simpósio sobre os benefícios do canabidiol em cidades do RS

A HempMeds® Brasil, subsidiária do grupo americano Medical Marijuana, Inc. e primeira empresa autorizada pela Anvisa a importar um produto à base de canabidiol ao Brasil, em parceria com a ANUC – Associação Nacional dos Usuários de Canabidiol, promovem nos dias 19, 21 e 23 de março, Simpósio sobre os benefícios do canabidiol, no Rio Grande do Sul, nas cidades de Canoas, Passo Fundo e Porto Alegre. É a primeira vez que hospitais oferecem à comunidade médica uma atividade sobre o produto à base de cannabis. As inscrições são gratuitas e há limite de vagas.

No dia 19 de março, o evento acontece na ULBRA – Universidade Luterana do Brasil, em Canoas, onde o Dr. Jorge Luiz Winckler, professor regente de neurologia da Universidade, será responsável pelo lançamento de um estudo clínico inédito sobre o tratamento com CBD para pacientes com Parkinson, desenvolvido através de uma parceria entre e HempMeds ® Brasil e o Dr. Kelson James Almeida, neurologista e atual diretor técnico do Centro Integrado de Reabilitação – CEIR do Piauí.

Já no dia 21, o Simpósio se repetirá no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, dessa vez comandado pelo Dr. Alan Fröhlich, neurologista do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia e pelo Dr. Daniel Lima Varela, professor de neurologia da IMED e coordenador do ambulatório do Hospital. Nesta data, o CEO da Medical Marijuana Inc. Stuart Titus, será o responsável pela apresentação sobre o uso de CBD como forma de tratamento para diversas doenças.

“Nosso objetivo é compartilhar informações científicas a respeito dos benefícios do canabidiol no tratamento de várias enfermidades. Além disso, queremos estreitar laços com a comunidade médica local e trocar experiências de sucesso com o uso medicinal do CBD”, afirma Titus.

Em Porto Alegre, o evento acontecerá no dia 23, no Auditório do Hospital Moinhos do Vento e será coordenado pelo CEO da ANUC, Franklin Vargas.

Serviço – Simpósio sobre os benefícios do canabidiol

Dias: 19, 21 e 23 de março

Locais: ULBRA – Universidade Luterana do Brasil, em Canoas e Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, Hospital Moinhos de Vento em  Porto Alegre, no rio Grande de Sul

Inscrições: Gratuitas através do site https://hempmeds.com.br/beneficios-do-cbd-rio-grande-do-sul/

Mais informações: (51) 9 8011-3880

 

Novos corretores de imóveis em Canoas

Nesta sexta-feira, 9, em Canoas, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio Grande do Sul - 3ª sub-região (CRECI-RS) habilita novos profissionais do mercado imobiliário. Em ato solene, no plenário da Câmara de Vereadores, 31 (trinta e um) corretores de imóveis recebem suas carteiras profissionais e 9 (nove) imobiliárias receberão o certificado de pessoa jurídica para desempenhar suas atividades de forma legal.

Na ocasião, o conselho realizará a entrega do certificado de jubilamento para 7 (sete) corretores de imóveis com mais de 70 anos de idade e no mínimo 20 anos de atividade no mercado de trabalho.

Em 2018 o mercado imobiliário dá sinais de reaquecimento fomentando o ingresso de novos corretores de imóveis para intermediar os negócios. No ano de 2017, em Canoas, foram habilitados 217 (duzentos e dezessete) corretores de imóveis e 12 (doze) imobiliárias. Em todo Rio Grande do Sul, no mesmo período, 2410 (dois mil quatrocentos e dez) corretores de imóveis e 336 (trezentas e trinta e seis) imobiliárias receberam suas credenciais para ingressar no mercado.

Os novos procedimentos administrativos implementados pela gestão trouxeram mais agilidade no processo de credenciamento junto ao conselho. Em 2017 foram realizados 88 (oitenta e oito) atos solenes para entrega dos registros profissionais. Atualmente em Canoas há 827 (oitocentos e vinte e sete) corretores de imóveis e 82 (oitenta e duas) imobiliárias com registro ativo no conselho.

A delegacia do CRECI-RS na 3ª sub-região atende as demandas dos profissionais de Canoas, Esteio, Nova Santa Rita e Sapucaia do Sul. Ao todo, na região, há 1162 (um mil cento e sessenta e dois) corretores de imóveis e 118 (cento e dezoito imobiliárias) em situação regular no CRECI-RS.

Serviço:

Atividade: Ato solene para credenciamento de novos corretores de imóveis e imobiliárias em Canoas;

Local: Plenário da Câmara de Vereadores (Rua Ipiranga 123);

Horário: 16h;

 

GOVERNO FEDERAL AUTORIZA REAJUSTE DA TARIFA DA TRENSURB PARA R$ 3,30

Após dez anos sem aumento, novo valor vigora a partir de sábado, 3 de fevereiro.

O governo federal autorizou a Trensurb a reajustar o valor da passagem unitária do metrô operado pela empresa para R$ 3,30. A nova tarifa passa a vigorar a partir de sábado, 3 de fevereiro. O valor da passagem está congelado em R$ 1,70 desde 5 de janeiro de 2008.

O Governo Federal, como medida de contenção do déficit público, destinou, através de Lei Orçamentária aprovada pelo Congresso Nacional, metade dos recursos de custeio que seriam necessários para o adequado funcionamento da Trensurb em 2018.

As despesas da empresa, nos últimos anos, cresceram em função da expansão do sistema até Novo Hamburgo, agregando cinco novas estações e 9,3 quilômetros de linha, aumentando as despesas de funcionamento enquanto a tarifa manteve-se defasada. Ao mesmo tempo, a Trensurb viu todos os seus custos de operação e manutenção crescerem, particularmente os gastos com a energia elétrica de tração dos trens, que aumentaram mais de 100% de 2007 a 2017.

Mesmo com todos os esforços para realizar cortes de despesas, incluindo a terceirização de atividades de manutenção e a renegociação de contratos até as últimas possibilidades, a Trensurb chegou ao seu limite. Para que não se deixe de oferecer o melhor serviço possível aos usuários do metrô, o reajuste faz-se necessário. Desse modo, a empresa obteve autorização dos ministérios das Cidades e do Planejamento, referendada por seu Conselho de Administração, para realizar tal majoração.

Mesmo com o reajuste para R$ 3,30, a tarifa do metrô segue sendo a mais baixa entre os meios de transporte metropolitanos e a alternativa mais barata e eficiente para se transitar entre os seis municípios atendidos – Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia, São Leopoldo e Novo Hamburgo.

 

Gamp zomba das leis trabalhistas e atrasa de novo pagamentos em Canoas

Gamp zomba das leis trabalhistas e atrasa de novo pagamentos em Canoas
Mais de uma semana depois do prazo para saldar as remunerações referentes a dezembro, o Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp) volta a atrasar pagamentos, numa clara demonstração de menosprezo às leis trabalhistas. Até o momento, os cerca de 500 médicos que trabalham em todas as unidades administradas pelo Gamp - Hospital Universitário (HU), Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Caçapava e Rio Branco e Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) Recanto dos Girassóis, Travessia, Amanhecer e Novos Tempos -  estão sem receber seus honorários.
A notícia não chega a surpreender: há meses, o Grupo descumpre obrigações trabalhistas básicas sob a bênção da prefeitura de Canoas, que insiste em divulgar material publicitário alegando que o sistema de saúde da cidade é um modelo de qualidade.
O atraso atinge não só os médicos celetistas, mas também aqueles profissionais que atuam sob outros formatos de contratação, como RPA e PJ. Alguns deles estão sem receber há mais de cinco meses. O Simers já comunicou o atraso ao Juízo Trabalhista de Canoas, que está atento ao caso.
No final de dezembro, o Gamp fez um requerimento à Justiça para que o Simers retirasse suas denúncias do ar. Mas a juíza, em seu despacho, afirmou que o pedido “beira a má fé”. Segundo ela, “é de conhecimento de todos os juízes atuantes em Canoas que o GAMP, desde que assumiu a prestação de alguns serviços de saúde em Canoas, atrasa salários e não deposita FGTS.”

Mais de uma semana depois do prazo para saldar as remunerações referentes a dezembro, o Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp) volta a atrasar pagamentos, numa clara demonstração de menosprezo às leis trabalhistas. Até o momento, os cerca de 500 médicos que trabalham em todas as unidades administradas pelo Gamp - Hospital Universitário (HU), Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Caçapava e Rio Branco e Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) Recanto dos Girassóis, Travessia, Amanhecer e Novos Tempos -  estão sem receber seus honorários.

A notícia não chega a surpreender: há meses, o Grupo descumpre obrigações trabalhistas básicas sob a bênção da prefeitura de Canoas, que insiste em divulgar material publicitário alegando que o sistema de saúde da cidade é um modelo de qualidade.

O atraso atinge não só os médicos celetistas, mas também aqueles profissionais que atuam sob outros formatos de contratação, como RPA e PJ. Alguns deles estão sem receber há mais de cinco meses. O Simers já comunicou o atraso ao Juízo Trabalhista de Canoas, que está atento ao caso.

No final de dezembro, o Gamp fez um requerimento à Justiça para que o Simers retirasse suas denúncias do ar. Mas a juíza, em seu despacho, afirmou que o pedido “beira a má fé”. Segundo ela, “é de conhecimento de todos os juízes atuantes em Canoas que o GAMP, desde que assumiu a prestação de alguns serviços de saúde em Canoas, atrasa salários e não deposita FGTS.”

 

RGE e RGE Sul mantêm alerta climático para últimos dias de 2017

O último dia de 2017 deve ser marcado por fortes temporais nas áreas de concessão da RGE e RGE Sul. De acordo com o estudo climático elaborado por um instituto privado contratado pelas distribuidoras, a chuva chega ao Estado nesta quarta-feira, dia 27, e se intensifica até o dia 31, quando há previsão de severos temporais entre a tarde e noite.

As equipes de campo das distribuidoras do Grupo CPFL Energia, estarão de prontidão e alocadas em pontos estratégicos do Estado, coordenadas pelos Centros de Operações Integrado (COIs) das RGE e RGE Sul para o atendimento de eventuais ocorrências. Entretanto, cabe ressaltar que por se tratar de uma previsão pode ocorrer mudança no cenário climático.

Desde esta terça-feira, 26, o clima de parte do Rio Grande do Sul já sofre influência de uma massa de ar seco e quente. Até a quinta-feira há possibilidade de chuvas em pontos isolados entre o Noroeste e o Litoral Gaúcho.

Já na sexta-feira, dia 29, o amanhecer deve ser marcado por muitas nuvens acompanhadas de chuva no Noroeste. A instabilidade prevalece durante todo o dia, que teve apresentar alternância com períodos de melhoria. Na Região Norte também pode chover forte ao longo do dia.

No sábado o cenário muda bastante com a aproximação de uma frente fria, que traz ventos com rajadas intensas. A chuva forte chega na Fronteira Oeste, na Campanha e Região Sul no final da tarde. No Norte e Serra há previsão de chuvas isoladas.

No último dia de 2017 a massa de ar avança com mais força e cobre o território gaúcho. O tempo fica abafado e entre a tarde e noite chove com bastante intensidade e alerta para possibilidade de temporais generalizados em qualquer ponto do Estado.

No dia 1º de janeiro de 2018, chove com menos intensidade em todo Centro-Norte e Leste do Estado. Nas demais regiões a massa de ar perde força à noite não deve mais haver registro de mau tempo.

Em alguns momentos, por causa do volume de ocorrências, o nossos Call Centers (0800 970 0900 - 0800 707 7272) podem passar por congestionamentos em determinados momentos. Por isso, os consumidores contam outros canais de atendimento para informar à RGE e RGE Sul sobre problemas de falta de energia elétrica:

Pela internet: www.rge-rs.com.br e www.rgesul.com.br


Pelo SMS Center:

RGE: SMS com a palavra LUZ + Código de Cliente para 27350 (se nunca usou o serviço, mandar antes IN + Código de Cliente para o mesmo número para cadastro)

RGE Sul: SMS com o Seu Código para 28410

 

Canoas: Médicos anunciam restrição nos atendimentos do HPS e das UPAs Caçapava e Rio Branco

Em assembleia realizada no início da tarde desta quarta-feira, 20 de dezembro, os médicos ligados ao Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp) decidiram estabelecer uma restrição de atendimentos no Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC) e também nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Caçapava e Rio Branco entre os dias 26 e 28 de dezembro.

Nesse período, somente 30% dos médicos atenderão casos considerados graves. Urgências e emergências seguirão com 100% da capacidade atual – ainda que as unidades estejam com sérias restrições de materiais e medicamentos fundamentais para o atendimento. Todos os profissionais deverão registrar o ponto normalmente.

“Ao final de dois dias, uma nova assembleia será realizada para decidir a continuidade ou não da restrição – nesse caso, por tempo indeterminado”, explica a diretora do Simers Gisele Lobato. Durante a restrição, o Simers recomenda que a população de Canoas somente busque atendimento no HPSC ou nas UPAs em casos de extrema urgência. Para demandas de baixa complexidade, a população deve procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) mais próximas.

O alerta também vale para os outros 147 municípios que encaminham seus enfermos para as unidades de saúde canoenses. “Até o dia 26, imaginamos que a Secretaria de Saúde de Canoas já terá se capacitado para receber esses pacientes em outro lugar que não seja o HPSC ou as UPAs”, indica Gisele.

Unidades do Gamp operam sem insumos e materiais essenciais:

O objetivo da restrição é chamar a atenção da população para as más condições das instituições de saúde administradas pelo Gamp em Canoas. Há mais de um ano, o Simers vem denunciando o sucateamento, desabastecimento e precariedade dessas unidades – que impõem sérios riscos à saúde da população que busca atendimento na cidade.

Relatos obtidos pelo Simers junto aos médicos dão conta de situações críticas. Muitos pacientes são obrigados a adquirir por conta própria os medicamentos prescritos no momento dos procedimentos. Além disso, os equipamentos de anestesia estão obsoletos e sabe-se de casos em que foi necessário reaproveitar seringas nos mesmos pacientes para lidar com a falta desse material.

Médicos trabalham sem receber:

Segundo Gisele, a restrição nos atendimentos também se dá em função dos atrasos salariais. Ela lembra que alguns médicos não-celetistas estão com a remuneração atrasada pelo Gamp há pelo menos cinco meses. “Além disso, desde que assumiu a gestão da saúde em Canoas, em dezembro de 2016, o Gamp jamais depositou um centavo sequer no FGTS dos médicos”, aponta Gisele.

Gamp terá 48 horas para apontar soluções:

Ainda nesta quarta-feira, o juízo da 3ª Vara do Trabalho de Canoas determinou que o Gamp seja notificado por um oficial de justiça de plantão, em regime de urgência, para que preste esclarecimentos sobre a situação dos atendimentos em até 48 horas. No mesmo prazo, a organização deverá comprovar o pagamento dos salários de novembro, sob pena de multa de 10% do valor devido a cada empregado.

 
Página 3 de 283

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital