Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Entretenimento

Entretenimento

Produtora Gaúcha produz segundo filme de animação

 

"Senhor do Tempo"
produção é o segundo filme de animação produzido pelo Studio Pakōto com sede no Estado do Rio Grande do Sul, o filme produzido em 2D, ajuda a manter viva a arte tradicional da animação, onde são produzido desenho a desenho para dar a ilusão de movimento dos personagens. Assim como outras produções do Studio Pakōto, o Senhor do Tempo, também traz consigo um tema de relevância social, abordando de forma poética a vida humana, com a reflexão do que realmente é importante  nesse mundo e qual o propósito por trás de tudo o que fazemos, aprendendo a valorizar aquilo que não pode ser recuperado. O tempo. O filme começou no início de 2016, onde teve o início um grande processo de pesquisa para dar maior profundidade a ambientação, em estilo clássico, com uma cidade pequena do interior, onde pessoas ainda moram em suas casa, mas ao mesmo tempo necessitam se deslocar para as grandes cidades para realizar seus trabalhos, em uma eterna correira do dia a dia.
A animação está com data prevista de lançamento para o ano de 2017.

Sinopse:

Um velho com uma longa história de vida e com uma rotina entediante de vendedor de relógios, tenta ganhar sua vida em meio a correria de uma grande cidade, sem motivos para viver ele segue todo dia o mesmo caminho, como o ponteiro de um relógio que sempre volta ao início, mas um dia, lembranças do passado despertadas por um menino de rua quebram para sempre sua rotina e a partir desse momento a vida desse senhor e dessa criança não serão mais as mesmas.
Esta é a história do Senhor do Tempo, um homem que aprendeu a valorizar a vida.
Personagens:

Senhor do Tempo:
Nascido e criado na pequena cidade de Solerac, viveu uma vida comum, sempre acompanhado da correria de um extenuante dia de trabalho, até o momento que veio a perder seu filho e posteriormente sua esposa, a partir de então este senhor mudaria para sempre sua vida, deixando qualquer alegria que pudesse ter para trás passando a a viver uma vida de rotina exaustiva, sem nunca sair da rotina de seu relógio, mas como um pingo de esperança, apareceu em sua vida um pequeno menino de rua, disposto a mudar tudo para sempre.

Menino de Rua:
Cresceu sozinho, perambulando pelas pequenas cidades da redondeza de Solerac, está sempre brincando de fazer malabares nas cidades de onde ganha seus trocados para viver, sua vida muda completamente quando conhece o Senhor do Tempo.

Alec:
Único filho do Senhor do Tempo, faz aparição em breves lembranças ao longo do filme, morreu quando ainda criança, causando uma grande mágoa em seu pai, que nunca teve tempo para aproveitar a vida ao seu lado.

O Studio Pakōto:
Produtora Gaúcha, responsável pela obra, "Senhor do Tempo" e "O Caçador de Árvores Gigantes". Foi fundado em 22 de dezembro de 2014 em Porto Alegre, por Antt Pereira.
Está desde sua inauguração trabalhando na produção de Filmes de Animação, Livros infantis, Série Animadas para televisão, além dos novos projetos que estão em produção, nas áreas de Histórias em Quadrinhos e Jogos Eletrônicos (Games). Em 2016 realizou-se a estréia do primeiro filme da produtora, "O Caçador de Árvores Gigantes" no aclamado Festival de Animação "Anima Mundi" nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Atualmente a empresa busca apoio para realizar suas próximas produções.

 

 

 

Me Gusta de dezembro em novo local e show da Império da Lã

Após a Me Gusta de aniversário de 2 anos, chegamos a 24ª edição, em local inédito, neste domingo 04 de dezembro, entre 12h e 22h. Dessa vez, o local escolhido é o Largo e Viaduto do Brooklyn (Largo Archymedes Fortini), onde o skate e a arte de rua se encontram, dando vida a mais um espaço público da cidade! A ideia é, como sempre, ocupar espaços públicos, integrar as pessoas com a cidade e valorizar a economia criativa, oferecendo muita arte, moda, música, gastronomia e diversão.  Serão cerca de 100 expositores distribuídos nas categorias vestuário, variedades, arte, música e alimentação. São marcas novas e independentes, artesanatos, brechós, sebos, vinis, delícias gastronômicas, cervejas artesanais e mais.  Atrações pra lá de especiais nessa edição com Som Central (Reggae), Zumbira (MPB, Groove, Reggae) e Império da Lã (de tudo).
Sempre com expectativa de grandes públicos o evento já ocupou espaços como rua da República, Praça Garibaldi, Largo Zumbi dos Palmares, Praça Itália, Escadaria da Borges de Medeiros, Praça Daltro Filho e a rua General Alves no centro de Porto Alegre. Serviço: ME GUSTA #24: ARTE, MODA, MÚSICA E VARIEDADES ONDE: Largo Archymedes Fortini - R. Sarmento Leite, 600, centro, Porto Alegre / RS.QUANDO: Domingo dia 04 de dezembro de 2016, das 12h às 22h QUANTO: Entrada Franca Créditos da Foto: Anselmo Cunha 

Informações: (51) 983065561 - Pamela Morrison

https://www.facebook.com/jadooorrr

Vídeo em HD Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=eGmJrnnOZ_8

* Em caso de chuva, a Me Gusta será transferida.

Programação musical:


18:00 - Som Central19:30 - Zumbira21:00 - Império da Lã


Sobre a Me Gusta
Uma tarde até o anoitecer. Uma festa na rua, uma feira, um bazar, um festival de gente bonita, elegante e sincera. Uma composição de ideias e pessoas que criam e fazem acontecer. Um mix cultural que ocupa a cidade com muita alegria. A Me Gusta é tudo isso e mais um pouco: combina arte, moda e acessórios, música e variedades. Essa mistura cultural só pode dar coisa boa.

 

Teatro do Sesc Canoas recebe espetáculo “Encontros impossíveis”

Dia 28 de novembro, às 20h, o Teatro do Sesc Canoas (Av. Guilherme Schell, 5340) recebe o espetáculo “Encontros Impossíveis”. Com interpretação do ator e diretor teatral Renato Prieto - famoso por suas atuações em teatros e filmes com temática espírita, como os longas “Nosso Lar” e “Bezerra de Menezes - O diário de um espírito” – a peça reúne arte e tecnologia ao apresentar a história de “Adão”, um jornalista que questiona suas escolhas e sua própria vida ao receber visitas de grandes nomes da humanidade em seu apartamento, pessoas que sempre desejou entrevistar. Os ingressos já estão à venda na Loja Wall Street Posters do Canoas Shopping (Av. Guilherme Schell, 6750) e estarão na bilheteria do teatro no dia do evento, a partir das 14h. Os valores são de R$ 30 para comerciários e dependentes com Cartão Sesc/Senac, estudantes, idosos, professores e funcionários públicos e R$ 60 para o público em geral.

“Encontros Impossíveis” é um espetáculo de vida e espiritualidade, com cenografia e tecnologia arrojada, que, com o uso de projeções, traz ao palco personalidades dos últimos dois séculos, como Freud, Carmen Miranda, Marilyn Monroe, Judy Garland, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier, Martin Luther King e Frank Sinatra. A metalinguagem visual que o texto do espetáculo oferece, coloca o cinema dentro do teatro para enfatizar como esses dois mundos da ficção se mesclam para tratar do tema espiritualidade, em meio a uma tecnologia nunca antes aplicada ao teatro como forma de composição dramatúrgica. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3464-6909 e na página www.facebook.com.br/sesccanoas.

Sobre o Arte Sesc – Cultura por toda parte - Criado pelo Sistema Fecomércio-RS em 2007, o programa reúne todas as atividades culturais desenvolvidas pelo Sesc no Rio Grande do Sul, entre teatro, música, artes plásticas, literatura e cinema. Além de promover uma intensa troca de experiências e ampliar o acesso à produção artística, o Arte Sesc busca ser reconhecido como promotor de ações culturais no Estado, sendo elas não só apresentações artísticas, mas também de caráter formativo e educacional, orientadas por três eixos: transversalidade, diversidade e acessibilidade.

Espetáculo teatral “Encontros Impossíveis"
Quando: 28/11/2016
Horário: 20h
Local: Teatro Sesc Canoas – Av. Guilherme Schell, 5340
Sinopse: Espetáculo teatral de arte e tecnologia, que apresenta Adão (Renato Prieto), um jornalista que questiona suas escolhas e sua própria vida ao receber visitas de grandes nomes da humanidade em seu apartamento, pessoas que sempre desejou entrevistar. É uma peça sobre a vida e a espiritualidade, com cenografia e tecnologia arrojada, com uso de projeções que trazem ao palco personalidades que nos últimos dois séculos nos divertiram, nos fizeram chorar, refletir e nos ajudaram a enxergar a nossa relação com a vida e com o mundo. O personagem Adão contracena com personalidades como Freud, Carmen Miranda, Marilyn Monroe, Judy Garland, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier, Martin Luther King e Frank Sinatra.
Duração: 70min
Classificação etária: Livre
Ingressos: R$ 30 para comerciários com Cartão Sesc/Senac, estudantes, idosos, professores e funcionários públicos e R$ 60 para o público em geral.
Pontos de venda: ingressos antecipados na Loja Wall Street Posters (Canoas Shopping – Av. Guilherme Schell, 6750) e no dia na bilheteria do Sesc Canoas, a partir das 14h.

 

Susana Vieira vem a Porto Alegre com a comédia UMA SHIRLEY QUALQUER, dirigida por Miguel Falabella

 

A pior solidão é a que se sente quando se está acompanhado. Atire a primeira pedra quem nunca conversou com as paredes. Elas podem não ser as companheiras mais eloquentes, mas ao menos sabem ouvir, coisa rara hoje em dia. Que o diga Shirley Valentim! Casada, mãe de dois filhos, ela divide suas angústias com a parede, sua companheira de todas as horas. Ela busca entender aonde foram parar seus sonhos, o que aconteceu com sua vida. Quando surge uma oportunidade de conhecer a Grécia com sua melhor amiga, sem a família, Shirley decide embarcar nessa viagem, uma jornada ao encontro do seu verdadeiro eu. Esse tema universal conquistou plateias do mundo inteiro desde sua estreia, em 1986.
Agora a comédia Shirley Valentine, de Willy Russel, ganha nova montagem brasileira, chamada Uma Shirley Qualquer, com Susana Vieira no papel título e direção de Miguel Falabella. Com realização da Chaim Produções e produção da Opus Promoções, o espetáculo chega a Porto Alegre para sessões nesta sexta e sábado, dias 26 e 27 de novembro, no Teatro do Bourbon Country. Os ingressos estão à venda. Confira o serviço completo abaixo.
A versão original foi um sucesso imediato quando estreou em Londres, sendo agraciado com o Laurence Olivier Awards de melhor comédia e melhor atriz (Pauline Collins).  Em 1989, entrou em cartaz na Broadway e Pauline Collins venceu o Tony. Nesse mesmo ano, estreou a versão cinematográfica, também com Pauline Collins, indicada ao Oscar e ao Globo de Ouro e vencedora do Bafta.
Shirley está cansada da indiferença do marido, Joel, cuja principal preocupação é saber se terá carne no jantar. Os filhos Milandra e Jorge cresceram e só se lembram da mãe na hora dos problemas. Quando sua melhor amiga, Wanda, a presenteia com uma viagem para a Grécia, Shirley cria coragem e embarca escondida de Joel. É um voo rumo à liberdade, à possibilidade de reencontro com a menina sonhadora e cheia de vida que Shirley foi um dia. O texto fala do ser humano, daquele instante em que se percebe que o tempo passou e a vida ficou parada em alguma esquina. E mostra que nunca é tarde para recomeçar.
Susana Vieira apaixonou-se pela peça à primeira leitura. “Quando Miguel me entregou o texto, fiquei encantada, fascinada pelo humor da personagem, pela força e coragem que ela tem de ir atrás da felicidade. Shirley vai à luta. Todas nós mulheres temos várias coisas dela, por mais diferentes que possamos ser”, afirma a atriz. Apesar da dureza da vida, Shirley jamais perde o bom humor. E tem a parede e a plateia como seus confidentes. “É um monólogo, mas não me vejo sozinha em cena, seremos o público e eu”, celebra.
O texto passeia pela comédia com muita sutileza, gerando uma identificação imediata do público. O original de Willy Russel, assim como a versão de Falabella, traz um olhar afetivo sobre o ser humano e as relações familiares, com uma abordagem longe de estereótipos, com personagens cheios de verdade e sede de vida, que levam o espectador da gargalhada ao nó no peito em segundos. “O humor é a forma mais verdadeira e humana de chegar ao coração das pessoas”, exalta Falabella.
A parceria entre a atriz e Miguel tem uma longa história e rendeu um dos maiores sucessos do teatro brasileiro, ‘A Partilha’ (de 1990), que gerou uma bem sucedida continuação: ‘A Vida Passa’. “Eu e Susana tivemos um encontro de vida e estamos sempre juntos, é uma festa”, vibra Falabella. “A minha vida artística se divide antes e depois dele. Tenho uma carreira muito feliz, mas, fazendo ‘A Partilha’, ele nos uniu para sempre. É um prazer imenso, porque ele é um grande diretor, que tira o que o ator tem de melhor. E, como somos dois comediantes, damos risada de tudo o tempo todo. Temos o mesmo tempo de comédia. Somos amigos para sempre”, festeja Susana.
Ficha Técnica
Versão Brasileira e Direção: Miguel Falabella
Produção Geral: Sandro Chaim
Cenário: Marco Aurélio Pacheco
Figurino: Karla Vivian
Designer de Luz: Adriana Ortiz
Trilha Sonora: Sérvulo Augusto
Produtor Executivo: Edgard Jordão
Realização: Chaim Produções
Produção: Opus Promoções
SERVIÇO
UMA SHIRLEY QUALQUER
Dias 26 e 27 de novembro
Sábado, às 21h
Domingo, às 20h
Teatro do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 80 / 2º andar – Shopping Bourbon Country)
www.teatrodobourboncountry.com.br

 

A pior solidão é a que se sente quando se está acompanhado. Atire a primeira pedra quem nunca conversou com as paredes. Elas podem não ser as companheiras mais eloquentes, mas ao menos sabem ouvir, coisa rara hoje em dia. Que o diga Shirley Valentim! Casada, mãe de dois filhos, ela divide suas angústias com a parede, sua companheira de todas as horas. Ela busca entender aonde foram parar seus sonhos, o que aconteceu com sua vida. Quando surge uma oportunidade de conhecer a Grécia com sua melhor amiga, sem a família, Shirley decide embarcar nessa viagem, uma jornada ao encontro do seu verdadeiro eu. Esse tema universal conquistou plateias do mundo inteiro desde sua estreia, em 1986.

Agora a comédia Shirley Valentine, de Willy Russel, ganha nova montagem brasileira, chamada Uma Shirley Qualquer, com Susana Vieira no papel título e direção de Miguel Falabella. Com realização da Chaim Produções e produção da Opus Promoções, o espetáculo chega a Porto Alegre para sessões nesta sexta e sábado, dias 26 e 27 de novembro, no Teatro do Bourbon Country. Os ingressos estão à venda. Confira o serviço completo abaixo.

A versão original foi um sucesso imediato quando estreou em Londres, sendo agraciado com o Laurence Olivier Awards de melhor comédia e melhor atriz (Pauline Collins).  Em 1989, entrou em cartaz na Broadway e Pauline Collins venceu o Tony. Nesse mesmo ano, estreou a versão cinematográfica, também com Pauline Collins, indicada ao Oscar e ao Globo de Ouro e vencedora do Bafta.

Shirley está cansada da indiferença do marido, Joel, cuja principal preocupação é saber se terá carne no jantar. Os filhos Milandra e Jorge cresceram e só se lembram da mãe na hora dos problemas. Quando sua melhor amiga, Wanda, a presenteia com uma viagem para a Grécia, Shirley cria coragem e embarca escondida de Joel. É um voo rumo à liberdade, à possibilidade de reencontro com a menina sonhadora e cheia de vida que Shirley foi um dia. O texto fala do ser humano, daquele instante em que se percebe que o tempo passou e a vida ficou parada em alguma esquina. E mostra que nunca é tarde para recomeçar.

Susana Vieira apaixonou-se pela peça à primeira leitura. “Quando Miguel me entregou o texto, fiquei encantada, fascinada pelo humor da personagem, pela força e coragem que ela tem de ir atrás da felicidade. Shirley vai à luta. Todas nós mulheres temos várias coisas dela, por mais diferentes que possamos ser”, afirma a atriz. Apesar da dureza da vida, Shirley jamais perde o bom humor. E tem a parede e a plateia como seus confidentes. “É um monólogo, mas não me vejo sozinha em cena, seremos o público e eu”, celebra.

O texto passeia pela comédia com muita sutileza, gerando uma identificação imediata do público. O original de Willy Russel, assim como a versão de Falabella, traz um olhar afetivo sobre o ser humano e as relações familiares, com uma abordagem longe de estereótipos, com personagens cheios de verdade e sede de vida, que levam o espectador da gargalhada ao nó no peito em segundos. “O humor é a forma mais verdadeira e humana de chegar ao coração das pessoas”, exalta Falabella.

A parceria entre a atriz e Miguel tem uma longa história e rendeu um dos maiores sucessos do teatro brasileiro, ‘A Partilha’ (de 1990), que gerou uma bem sucedida continuação: ‘A Vida Passa’. “Eu e Susana tivemos um encontro de vida e estamos sempre juntos, é uma festa”, vibra Falabella. “A minha vida artística se divide antes e depois dele. Tenho uma carreira muito feliz, mas, fazendo ‘A Partilha’, ele nos uniu para sempre. É um prazer imenso, porque ele é um grande diretor, que tira o que o ator tem de melhor. E, como somos dois comediantes, damos risada de tudo o tempo todo. Temos o mesmo tempo de comédia. Somos amigos para sempre”, festeja Susana.

Ficha Técnica

Versão Brasileira e Direção: Miguel Falabella

Produção Geral: Sandro Chaim

Cenário: Marco Aurélio Pacheco

Figurino: Karla Vivian

Designer de Luz: Adriana Ortiz

Trilha Sonora: Sérvulo Augusto

Produtor Executivo: Edgard Jordão

Realização: Chaim Produções

Produção: Opus Promoções


SERVIÇO

UMA SHIRLEY QUALQUER

Dias 26 e 27 de novembro

Sábado, às 21h

Domingo, às 20h

Teatro do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 80 / 2º andar – Shopping Bourbon Country)

www.teatrodobourboncountry.com.br

Última atualização ( Sex, 25 de Novembro de 2016 10:21 )
 

Espetáculo musical Vox Habilis com o Coro Jovem do IPDAE é destaque cultural da semana em Canoas

Diversas atrações estão na programação cultural da semana no Sesc Canoas. O destaque é o espetáculo musical Vox Habilis com o Coro Jovem do IPDAE, que se apresenta dia 18 de novembro, às 20h, no Teatro do Sesc Canoas (Av. Guilherme Schell, 5340). A entrada é franca, mediante doação de 1kg de alimento não perecível. A retirada de ingressos deve ser feita no local uma hora antes do evento. Também estão na programação mediação de histórias, sessão de cinema e espetáculo teatral. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3464-6909 e na página www.facebook.com.br/sesccanoas.

O Coro Jovem do IPDAE iniciou suas atividades em 2014, com alunos oriundos da disciplina de Prática Coral Juvenil, da Escola de Música do IPDAE. O grupo constitui um coro misto, cantando musicas a duas, três e quatro vozes (SATB). O coro possui repertório eclético, desde peças sacras e profanas da Idade Média e da Renascença, até a música brasileira erudita e popular da atualidade, com destaque para repertório escrito especialmente para tal formação. A regência e direção musical são de Cuca Medina. O Coro tem se apresentado em eventos como a Feira do 61ª Feira do Livro de Porto Alegre, Igreja São José, Sociedade Hebraica e Câmara dos Vereadores de Porto Alegre. Confira abaixo a programação cultural da semana no Sesc Canoas.

Sobre o Sonora Brasil - Promovido pelo Sesc, o projeto é considerado o maior do País em circulação musical e, em 2015 promoveu 480 concertos em mais de 130 cidades brasileiras. Desde a sua primeira edição, em 1998, já passaram pelo projeto cerca de 80 grupos em mais de 3.900 apresentações por todo o país, alcançando um público superior a 520 mil espectadores. No Rio Grande do Sul, as atividades do Sonora Brasil integram a agenda do Arte Sesc – Cultura por toda parte.

 

Cissa Guimarães apresenta Doidas e Santas no Theatro São Pedro nos dias 18, 19 e 20 de novembro

Vista por mais de 300 mil pessoas entre Rio de Janeiro, São Paulo e mais de 22 cidades brasileiras, a comédia romântica Doidas e Santas se consagrou como um dos espetáculos de maior sucesso da cena teatral carioca. A montagem com texto de Regiana Antonini, livremente inspirado no livro homônimo de Martha Medeiros, e dirigida por Ernesto Piccolo retorna a Porto Alegre, onde realiza temporada no Theatro São Pedro nos dias 18, 19 e 20 de novembro, sexta-feira e sábado às 21h  e domingo às 18h. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro.

Doidas e Santas é um projeto idealizado por Cissa Guimarães e sua primeira produção em mais de 30 anos de carreira no teatro. A atriz sempre desejou levar à cena um trabalho que expressasse as inquietações da mulher moderna com relação à vida contemporânea, que exige conjugar marido, filhos, realização profissional e ainda beleza e bom humor. Cissa encontrou nos textos de Martha Medeiros a motivação para tocar seu projeto e, depois de conversar com a escritora, convidou o amigo de mais de 30 anos, Ernesto Piccolo, para dirigi-la. Piccolo é diretor de Divã, sucesso teatral de Lilia Cabral, também adaptado de obra homônima de Martha Medeiros, e ainda da bem-sucedida A História de Nós 2.

O livro de Martha Medeiros é uma coletânea de crônicas independentes que forneceram a matéria-prima para Regiana Antonini construir a trama bem-humorada desta mulher moderna, que identificamos a todo o momento e em qualquer parte. Regiana acrescentou ainda à dramaturgia algumas histórias divertidas que ela mesma viveu, e que, por afinidade, poderiam muito bem ser encontradas no livro de Martha.

No palco, acompanhamos a trajetória de Beatriz (Cissa Guimarães), uma psicanalista em crise no casamento. Seu marido (Giuseppe Oristânio) é turrão e machista e não tolera a ideia da separação. Fechando o elenco, temos 'as mulheres da vida' de Beatriz: irmã, mãe e filha, personagens vividas pela atriz Josie Antello. O público vivencia alegrias, desilusões, neuroses da vida urbana, o prazer que se esconde no dia a dia, as relações amorosas e o poder transformador da coragem e do afeto. O cenário é de Sérgio Marimba, a iluminação de Jorginho de Carvalho, a trilha sonora de Rodrigo Penna e os figurinos de Helena Araujo e Djalma Brilhante.

DESTAQUES DA CRÍTICA CARIOCA

Fé na trama e no texto! O texto tem humor próprio resultando em um espetáculo divertido e ágil. Cissa expressa bem simplicidade e complexidade, alegria e tristeza, ingenuidade e sabedoria.

Bárbara Heliodora - Jornal O Globo

Cissa Guimarães está muito convincente no papel principal, usando impostação de voz e movimentos corporais na medida certa. (...) Sem recorrer à caricatura, Josie Antello faz graça explorando peculiaridades nos modos de falar e nos gestos de cada uma das três personagens que representa.

Carlos Henrique Braz - Veja Rio

O tema 'separação' é bem explorado e provoca boas gargalhadas ... Além de encarar sua personagem com muita veracidade, Cissa exibe excelente forma física e cativa a plateia. Josie rege com maestria suas três personagens.

Adriana Lins - Revista Contigo

SINOPSE

A psicanalista Beatriz (Cissa Guimarães) vive uma crise. Embora no auge da carreira profissional, a vida pessoal anda um caos. Sua mãe, a extravagante dona Elda (Josie Antello), voltou a morar com ela e vive às turras com sua filha adolescente (também Josie Antello). E o marido Orlando (Giuseppe Oristânio), após vinte anos de casamento, está cada vez mais distante, mais surdo, mais mudo, mais morno, mais jogado no sofá. Um casamento acomodado e duas gerações em crise. Assim, não há 'santa' que aguente, qualquer uma fica 'doida'.

Durante uma visita da irmã caçula, a solteirona-não-tão-convicta-assim Berenice (ainda Josie Antello, numa impagável composição tríplice) tem uma conversa reveladora que faz com que Beatriz decida dar um basta. Separa-se de um inconformado Orlando e resolve abraçar os prazeres da vida e da juventude mais uma vez.

Sai para as noites, canta, dança, conhece um rapaz... Beatriz acha que preencheu o vazio, que botou a vida nos trilhos. Até que uma longa conversa com a mãe, sobre o passado e as esperanças para o futuro, faz reacender uma fagulha. Aponta a dorzinha da saudade. E a campainha toca...

FICHA TÉCNICA

Texto: Regiana Antonini

Direção: Ernesto Piccolo

Assistente de direção: João Velho

Elenco: Cissa Guimarães, Giusepe Oristanio e Josie Antello.

Direção Musical: Rodrigo Penna

Cenário: Sérgio Marimba

Iluminação: Jorginho de Carvalho

Figurino: Helena Araujo e Djalma Brilhante

Design Gráfico: Thomaz Velho

Fotos: Nana Moraes

Op. de Luz: Vilmar Olos

Op. de Som: Thiago Silva

Dir. de Palco: Hildo de Assis

Contrarregra: Elquires Souza

Camareiro: Cleiton Souza

Assistente de Produção: Mayara Maia

Produção executiva: Daniela Paita

Direção de Produção: Cássia Vilasbôas

Idealização do Projeto: Cissa Guimarães

Assessoria de Imprensa em Porto Alegre: Silvia Abreu

Produção Local: Little John Entretenimento

Realização: NOVE Produções e BG produções

SERVIÇO ESPETÁCULO:

Doidas e Santas. Espetáculo com Cissa Guimarães Giusepe Oristanio e Josie Antello.

Datas: 18, 19 e 20 de novembro de 2016

Horários: Sexta-feira e Sábado - 21h |Domingo: 18h

Local: Theatro São Pedro - Praça Marechal Deodoro, s/n° | Centro Histórico | Porto Alegre/RS
Telefones: (51) 3227.5100 | 3227.5300

Ingressos:

Plateia: R$ 100,00
Cadeira Extra: R$ 100,00
Camarote Central: R$ 90,00
Camarote Lateral: R$ 80,00
Galerias: R$ 40,00

 
Página 5 de 138

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital