Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Fala Leitor | Dia do Professor

Dia do Professor

E-mail Imprimir

A cada ano, no dia do Professor, penso em escrever  algo  positivo, que motive a categoria do magistério, no entanto, a tarefa está cada vez mais difícil. A situação se agrava de ano para ano.

Os salários dos professores da Rede Pública Estadual estão congelados desde janeiro de 2015 e atualmente estão parcelados mês a mês, causando grande angústia entre os mestres, que ficam na expectativa de quanto vão receber e que contas poderão pagar, com os parcos reais que recebem.

Neste ano, os educadores fizeram uma greve de 54 dias, sem ganho salarial, por intransigência do governo, que usa a tática do parcelamento dos salários, para evitar que professores e demais funcionários do Executivo, reivindiquem reajuste.

O Piso Salarial Profissional, antiga reivindicação do Magistério,  aprovado em 2007, está cada vez mais distante. Nosso Estado é um dos muitos que não honra o compromisso de pagá-lo.

O Índice de Avaliação da Educação Básica (IDEB) apontou queda alarmante no desempenho do Ensino Médio no Rio Grande do Sul. Os dados chamaram a atenção das autoridades educacionais e o governo federal resolveu fazer uma reforma neste nível de ensino, porém partiu do pior início, ou seja, através de uma medida provisória e sem consulta aos protagonistas e maiores interessados: educadores, estudantes e comunidades escolares.

Muitos são os fatores que influenciam para esta queda do desempenho dos alunos, a  começar pelos baixos salários dos professores, que obrigam o profissional da educação a uma carga horária desumana, acrescido das más condições de trabalho na maioria das escolas, que chegam a oferecer perigo  pela sua precariedade, além da falta de equipamentos como laboratórios e espaços para atividade física.

Para resolver estes problemas são necessários professores qualificados e valorizados, excelência na gestão, escolas equipadas e o envolvimento da família e da sociedade. Não é fazendo uma reforma no canetaço, que inclusive desmerece o importante papel desempenhado pelos mestres, estabelecendo que as chamadas “pessoas com notório saber”, sem critérios claros, podem substituir um professor preparado para a nobre missão de ensinar.

Marina Lima Leal - professora

 

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital